sexta-feira, 9 de maio de 2008

O Feng Shui

Hoje vou falar sobre um dos assuntos que mais me fascinam, o Feng Shui.

Dentro das várias definições existentes para o que é o Feng Shui, eu particularmente acho que a que melhor expressa o meu ponto de vista, é a que define o Feng Shui como uma técnica que estuda o magnetismo dentro das construções e seus efeitos sobre as pessoas, possibilitando identificar e corrigir as situações negativas e positivas.

Da mesma forma que uma pessoa tem sua própria personalidade, uma casa também tem, podendo então ser cheias de saúde, alegres, próspera e inteligente, ou fracas doentes, tristes, mal-sucedidas e ignorantes, uma casa também tem as sua própria personalidade.

Isso justifica pessoas sentem que existe algo estranho dentro de suas casas, ou casais que se dão muito bem e quando se casam e mudam para uma nova casa, não conseguem mais viver em harmonia, mesmo se amando, brigam e discutem chegando até mesmo a se separarem. Casos de doenças também podem ser citados como exemplo, quando nenhuma medicina consegue tratar, porém ao analisarmos a casa com Feng Shui, descobrimos a causa da desarmonia.

Não estou aqui falando de um sistema moderno de cura e harmonização de ambientes. O Feng Shui é uma arte-ciência muito antiga, estimasse que seus ensinamentos possuam mais de 5 mil anos.

Ao contrário de muitos outros estudos que simplesmente dizem o que é bom ou ruim e nada mais, o Feng Shui nos oferece a possibilidade de mudarmos a nossa vida.

Os Chineses encontraram maneiras de descrever o movimento da energia uma vez que a própria energia não pode ser vista, mas pode perfeitamente ser estudada e entendida.

Estudos com Feng Shui Tradicional e o Feng Shui Contemporâneo

Para se fazer um estudo com as escolas tradicionais de feng shui, o elemento mais importante é uma bússola. Quando falo de Escolas tradicionais, estou falando de linhas que utilizam técnicas que existem a mais de 5 mil anos. Essas escolas podem ser classificadas em 2 grandes grupos sendo definidos como San He e San Yuan.

Porém, temos hoje a Escola do Chapéu Preto, uma técnica contemporânea e que não utiliza a bússola. A análise é realizada a partir da aplicação do Baguá na planta da casa.

Essa técnica tornou difundida em todo o mundo, em primeira instância, à facilidade de compreensão e atuação.

A utilização de técnicas tradicionais com a contemporânea em um estudo, torna o trabalho completo e as curas muito mais fortes.

5 comentários:

Ana Flávia disse...

feng shui é um assunto que bastante me interessa. Parabéns pelo artigo!

abçs

Elói disse...

Seu trabalho é nobre e gratificante;
Que Deus sempre a Abençoe e Proteja;
Tenhas um dia maravilhoso....

Jéssica disse...

Olá...
O espaço é lindo.
Parabéns!
tenha um otimo feriado!

ritakxk@hotmail.com disse...

Hi Luciana,obrigada por me brindar por tua sabedoria.Moro em Israel,estamos pra construir nossa casa,se trata de um terreno muito alto, um barranco(abismo maravilhosso,rsrsr),ja fiz contato com uma especialista em Feng Shui,segundo meus feelings, que sao muito apurados,recem estamos comecando a "criar a casa" com ideias,e senti que ainda nao e o momento de incluir o Feng Fui.Sou um pessoa que sei o que quero,mais necessito mais tempo com a arquiteta pra adiantar-mos o projeto,qual e a fase que vc. aconselha incluir-la sem que nos sentimos incomodados?Minha intuicao me diz so depois de ter "quase" criada o conceito da casa,ai comecar o trabalho de Fen Shui.Obrigada por sua ajuda,bjs Rita

Florais do Dr.Edward disse...

MUITO LEGAL E DE UM VALOR SEM PRESCEDENTES.